Foto por Karolina Grabowska em Pexels.com

Olá hoje convido você a refletir junto comigo sobre uma história de um homem que ao sair de casa chamou seus servos e confiou seus bens a eles, vejamos:

A Parábola dos Talentos

“E também será como um homem que, ao sair de viagem, chamou seus servos e confiou-lhes os seus bens.  A um deu cinco talentos[a], a outro dois, e a outro um; a cada um de acordo com a sua capacidade. Em seguida partiu de viagem.  O que havia recebido cinco talentos saiu imediatamente, aplicou-os, e ganhou mais cinco.  Também o que tinha dois talentos ganhou mais dois.  Mas o que tinha recebido um talento saiu, cavou um buraco no chão e escondeu o dinheiro do seu senhor. “Depois de muito tempo o senhor daqueles servos voltou e acertou contas com eles.  O que tinha recebido cinco talentos trouxe os outros cinco e disse: ‘O senhor me confiou cinco talentos; veja, eu ganhei mais cinco’.
 “O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’ “Veio também o que tinha recebido dois talentos e disse: ‘O senhor me confiou dois talentos; veja, eu ganhei mais dois’.
 “O senhor respondeu: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco, eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!’
“Por fim veio o que tinha recebido um talento e disse: ‘Eu sabia que o senhor é um homem severo, que colhe onde não plantou e junta onde não semeou.
 

Por isso, tive medo, saí e escondi o seu talento no chão. Veja, aqui está o que lhe pertence’.

 O senhor respondeu: ‘Servo mau e negligente! Você sabia que eu colho onde não plantei e junto onde não semeei?

Então você devia ter confiado o meu dinheiro aos banqueiros, para que, quando eu voltasse, o recebesse de volta com juros. “‘Tirem o talento dele e entreguem-no ao que tem dez.

 Pois a quem tem, mais será dado, e terá em grande quantidade. Mas a quem não tem, até o que tem lhe será tirado.

E lancem fora o servo inútil, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes’.

Mateus 2514-30

Segundo o texto aquele homem deu a cada um segundo sua capacidade, e que os dois primeiros, trabalharam em cima do que recebeu para ter o que oferecer ao seu senhor  quando voltasse, e o terceiro enterrou o que havia recebido. O texto é claro e nos remete a uma reflexão” O que temos feito com aquilo que Deus nos confiou?  Deus, espera que valorizemos o que ele tem colocado em nossas mãos, cada oportunidade, cada vida, cada semente que pode ser semeada, cada palavra de amor, cada oportunidade de perdoar é reconstruir laços; quantos de nós temos utilizado de maneira consciente o que recebemos de Deus? Costumo dizer que a maior porcentagem daquilo que Deus nos dá, não é exatamente para nós e sim para ministrar na vida de outros. Quantos de nós temos procurado abençoar alguém com aquilo que recebemos? Seja seu tempo, sua atenção, suas finanças, seus talentos, seus dons?

Veja o que a bíblia diz em Mateus 25: 35-40 :

Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestiste-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Deus traz diversas situações em nossas vidas para que possamos ministrar na vida do outro o que temos recebido.

Entenda, que Deus tem colocado algo em nossas mãos, mais por vezes retemos o que temos recebido.

Esta reflexão é necessária porque nos remete a ideia que cada um têm algo a oferecer, há aquele que têm recursos, posição, eloquência mas por vezes o que alguém está precisando  é de alguém que disponha de tempo  para ouvir um desabafo ou até mesmo de  uma palavra de estímulo.

Temos que avaliar todos os dias o que temos feito para fazer a diferença na vida de alguém, tal como quem recebeu cinco talentos, muitos são os que possuem dons espirituais, recursos, prestígio, uma palavra eloquente; da mesma forma muitos são os que acreditam não possuem talentos e por pensar assim sufocam o que tem recebido, e se esquecem que são muitos que precisam de uma palavra de ânimo, de  atenção ou um simples abraço e que pode ocasionar grande diferença na vida de alguém.

Veja o que diz em Thiago 3:09

A palavra tem poder de abençoar  e amaldiçoar.

Em diversas situações a  única coisa que será necessário para abençoar a vida de alguém é  ministrar na vida dela uma palavra que transmite afeto e fé, mas se a situação te tirar de tempo e não saber o que dizer dê um abraço, mas não permita enterrar o que Deus tem te confiado. Entenda que Deus te confiou algo e espera que você use em prol de alguém que está ao seu lado.

Veja o que a Bíblia fala em Colossenses 3:23-24:

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo.

Nesse momento quero compartilhar com você minha experiência, há algum tempo fiz um blog para trabalhar assuntos referente a educação pois esta é minha área de atuação, mas Deus colocou em meu coração a necessidade de fazer algo voltado para a ministração e durante algum tempo relutei muito, tentei me justificar argumentando que já fazia atividades na igreja e que sempre quando tinha a oportunidade ministrava a palavra na vida de alguém até que entendi que Deus estava me cobrando  um posicionamento quanto a isso,  depois meus conflitos aumentaram pois questionei com  Deus: “ Senhor não me sinto à vontade para gravar vídeos como posso eu fazer textos em um mundo tão visual e audível? A quem irei alcançar? Posso eu alcançar alguém através de textos?, meu caro leitor Deus tem me mostrado que cada semeia o que recebeu e quem fornece o crescimento  é ele pois toda glória e honra vem dele, pode ser que amanhã eu faça vídeos para o youtube, mais ainda estou no processo o importante é você usar o que têm para ministrar na vida do outro esperança e fé. 

Hoje eu te convido a orar comigo:

Senhor,  colocamos as nossas vidas em suas mãos e te pedimos que nos capacite para sermos usados segundo seu propósito. Hoje  nos colocamos em sua disposição por isso Senhor te digo eis-me aqui Senhor me usa segundo seu querer.  

Entre em contato que estaremos orando por você.